terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Lula, Filho do Brasil

ENVIADO PELO PAULO FRANÇA

Henrique, dessa vez posso te responder com toda segurança: A AUTORA DO TEXTO ABAIXO NÃO É PROFESSORA DA UFRJ! EU A CONHEÇO. ELA TEVE LIVROS PUBLICADOS POR MIM E EU A RESPEITAVA, ATÉ QUE, POR CONVERSARMOS SOBRE POLÍTICA, E EU DEFENDER O LULA, ELA PAROU DE FALAR COMIGO E PASSOU A ME CHAMAR DE "VERMELHO" (COMUNISTA) COM MEUS AMIGOS.
Essa professora, muito competente, por sinal, leciona na Faculdade Gama e Souza, instituição particular pertencente a um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (se não me engano). Nada contra isso nem contra eles,para quem também publiquei livros. Ela se formou na UFRJ, há muitos anos. Como não pode atacar o presidente pelo lado da Política, o faz pelo da Semântica. Esquece-se, contudo, de que os linguistas, grupo ao qual frequentei bastante, aliás, a própria Academia Brasileira de Filologia, com doutores da Uerj e da UFRJ, sempre dizem que a língua é viva, muda constantemente, conforme os falantes, os ouvintes, o lugar e o tempo. Entre esses linguistas famosos está nosso conhecido Aurélio Buarque de Hollanda. Atacar uma pessoa pelo uso que esta faz da lingua é forçar um desconhecimento de que a linguagem é moldável e dinâmica. Nem Machado de Assis ou Castro Alves falariam hoje como o faziam em seu tempo.
A professora que assina o texto, com solicitação de Repasse, ODEIA o Lula. E odeia porque o presidente, nas palavras dela, ditas a mim, é um analfabeto, mutilado (sem o dedo) e o Brasil não podia ser governado por um peão de macacão. E ainda o culpava pelas favelas! Que ironia, hoje, Lula lidera o Minha Casa, Minha Vida, com o objetivo de construir mais de um milhão de casas para os pobres. Aqui no Rio, milhares já foram entregues. Em SP, capital, Serra breca a chegada do programa. Este jamais será um mahatma.
No fundo, nem tão fundo assim, o ataque por via da semântica e da linguagem é apenas um meio de extravasar o que o ser humano tem de pior: o preconceito, o racismo, a discriminação. Tudo fruto da falta de alcance espiritual. Esses comportamentos impulsionaram almas como as de Hitler, Idi Amim Dada, Stalin, de japoneses, chineses, coreanos, vietnamitas, norte-americanos, britanicos, belgas e diversos outros. Você sabia que o rei Leolpodo, da Bélgica, quando teve de abandonar o Congo "Belga", por força da reagrupação da Europa, deixando as colonias africanas, ordenou um terra-arrasada que assassinou cerca de 10 milhões de congoleses? Portanto, mais do que os estimados seis milhões de judeus na conta de Hitler. E o que motivou o ato do rei, um homem com diploma, todos os dedos nos lugares, coroa de branco na cabeça branca, falando corretamente? Ódio, preconceito, vingança, racismo.
Henrique, chego a temer os racistas, preconceituosos, discriminadores. Pessoas assim são nefastas à humanidade, que, mal ou bem, tenta o caminho da paz e da harmonia. Essas pessoas, que tentam disseminar o que teem de pior, são perigosas, porque não constroem conciliação. Não me refiro aqui a ninguém em particular, e sim ao comportamento.
E, toda vez que recebo mensagens com o famoso Repasse! Não repasso, pois sei que boa coisa não é.
Pode reparar que as boas mensagens não veem com o tal Repasse!
Nunca vou me esquecer das palavras carregadíssimas de preconceito, discriminação e intolerancia emitidas por ela. E de erros!!! Lula é o líder mais respeitado do mundo na atualidade. Le Monde, El país, Financial Times o colocam, esta semana, como o homem que fez a diferença na primeira década do século 21. Newsweek, Der Spiegel, Time e tantas outras publicações fizeram o mesmo.
O presidente brasileiro é referencia no mundo inteiro e nos faz sentir orgulhosos por não termos mais representantes que tiram os sapatos diante de outras autoridades. Lula retirou da fome mais de 21 milhões de pessoas e dirigentes dos EUA, Rússia, China e outros países afirmaram que vão copiar o programa Bolsa-Família. Nem vou ficar enumerando o que o nosso presidente fez de bom até agora pelo Brasil e pelo mundo porque sei que vc faz parte do time dessa professora.
E está no seu direito de ser. Acontece que é preciso se apoiar na verdade para argumentar, senão, fica como os tucanos e demos, atuais donos da imprensa velha brasileira.
Estive recentemente num evento no qual Lula discursou. E ele era interrompido por palmas a cada dois minutos, em média. E quem o interrompia eram engravatados, pessoas com diplomas, todos os dedos nos lugares, gente que jamais vestiu um macacão de operário na vida. Nem deve ter entrado numa fábrica qualquer. Sabe por que o interrompiam aos aplausos? Porque Lula fala direto o que tem de ser dito. Sem ofender, sem discriminar, mas indo direto ao nó da questão. Além do mais, ele estimula, chama a si a responsabilidade, lidera como só os líderes de verdade o fazem. Ele nos mostra que o Brasil dos nossos sonhos é real e só depende de nós. E mesmo com gente de alma pequena, que não vale a pena o poema de Pessoa, batalhando contra, o Brasil de hoje ganha mais e mais respeito e atitude no cenário mundial.
Henrique, tenho um amigo, executivo de primeiríssimo time, dirigente de empresa norte-americana, possuidor de todos os 20 dedos, um tucano com dois diplomas, que reconhece em Lula um líder com alto amor pelo Brasil e um homem honesto. E esse meu amigo, também poliglota, homem do mundo, jamais fez qualquer menção aos supostos erros de Portugues do Lula ou ao seu modo de falar. Pessoas inteligentes não se prendem a isso. Prendem-se ao intelecto e ao carater do outro.
Por gentileza, continue a me mandar seu material. Mas, se vier outra informação que não seja correta, vou responder. Afinal, está no meu direito.
Grande abraço e estou gostando dos envios!!!   Paulo França
 
 
 
ENVIADO PELO PERIANDRO
 
REPASSO.
MAIS UMA VEZ O ÓDIO E A DISCRIMINAÇÃO. MAIS UMA VEZ A ARROGÂNCIA OPRIMINDO O FRACO. MAIS UMA VEZ A HUMILHAÇÃO AO INTERIORANO POR SER CONSIDERADO IGNORANTE.
NOSSA ELITE NÃO VÊ O BRASILEIRO POBRE COMO UM IRMÃO, MAS ALGUÉM QUE MERECE SOFRER REPRESÁLIAS E OPRÓBRIOS.
COMO UMA SENHORA DOUTORA ENSINA SEUS ALUNOS? PARA ELES SE IMPOREM PELO ESTUDO OU PARA LUTAREM POR UMA MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE RENDA? PARA INVESTIR MAIS NO NORDESTE OU CONCENTRAR RENDA NA PAULICEIA?
PESSOAS SUPERINTELIGENTES, SUPERRELIGIOSAS, COM TANTO RANCOR, COM TANTA MENTIRA, COM TANTA REVOLTA!
POR QUE ESSES DONS E DONAS ACHAM QUE SOMENTE UMA PARTE DA SOCIEDADE HÁ DE TER O DOMÍNIO?
RECORRO À BENDITA DOUTRINA QUE SIGO: JESUS, O MAIOR DE TODOS, SE FEZ PEQUENINO, FOI MALTRATADO,.VILIPENDIADO, AGREDIDO, TORTURADO E MORTO, NASCEU EM UMA ESTREBARIA, COLOCADO NUM COCHO PARA EXEMPLIFICAR QUE NÃO É O PODER TERRENO QUE SUSTENTA A VIDA PLENA. POR SER ÍNFIMO O TEMPO DE PERMANÊNCIA NESSE ORBE, E POR SER TACANHA A MORAL DESSA GENTE TERRENA, O SOFRIMENTO CAMPEIA ATÉ QUE LIBERTO DA ODIOSIDADE, O HOMEM SE VOLTE AOS BENS PERENES. ASSIM, MAIS VALE O PODER DA MENTE VOLTADA PARA A DIGNIDADE E O SERVIÇO NO E PARA O BEM.
NO ÂMBITO DA FILOSOFIA ESPIRITUALISTA: PESSOAS VÊM COM MENOR APRENDIZADO PARA, CONVIVENDO NAS DIFICULDADES, COMENDO DO BARRO, AJUNTANDO-SE AOS PÁRIAS, SOFRENDO NA PELE TODA A SORTE DE DESCONFIANÇA E DESCONFORTO, POSSAM, VENCIDOS TANTOS OBSTÁCULOS, RESSURGIR VIGOROSAS EM SUAS MISSÕES E PROPÓSITOS, E NÃO SE ACUMPLICIAREM COM O QUE DE MAIS CORRUPTO, ORGULHOSO E EGOÍSTA. É TRITURADOR O ROLO COMPRESSOR DO DINHEIRO GROSSO.
PENSAR QUE TANTAS CRIATURAS DEVOTAS TÊM O GERME DA INCOMPREENSÃO E DA DISCÓRDIA EM SUAS INTERIORIDADES!
IRMÃOS: VEJAMOS SE EM UM TODO, PORQUE SEMPRE HÁ PARTES QUE SE ESTILHAÇAM, NOSSO BRASIL ESTÁ PROGREDINDO OU AVANÇANDO PARA O ATRASO!
POLÍTICA ACIMA DO POLÍTICO. SERENIDADE ALÉM DA RAIVA E RESPEITO DISTANTE DA DIFAMAÇÃO SÃO INGREDIENTES PARA SEUS COMENTÁRIOS SEREM VÁLIDOS E SUAS PERSONALIDADES CONSIDERADAS RESPEITÁVEIS. Jose Periandro Marques.


Aileda de Mattos Oliveira
Prof.ª Dr.ª de Língua Portuguesa
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
LULA, FILHO DO BRASIL

Chega-nos ao conhecimento mais uma demonstração de desequilíbrio psíquico do pífio representante da nação brasileira. A partir de sua ascensão, foram-se perdendo valores que cultivávamos como habituais normas de conduta. Essas mudanças são consequencias das alterações semânticas, aceitas pelos órgãos jornalísticos, hoje, também, pouco afeitos à limpidez das idéias. Tais alterações são produtos dos erros de raciocínio e da falta de intimidade vocabular, que a incontinência verbal do senhor feudal, pela repetição, torna-as vernaculares. Tudo isso, aliado à esperteza de um espírito pusilânime, tem o poder de corromper os alicerces de todos os poderes da República.
Se a mentira passa à verdade; se o corrupto contumaz deve ser respeitado por não ser um homem comum; se uma organização terrorista, que inferniza os trabalhadores rurais, torna-se uma instituição lutadora em defesa dos direitos dos sem-terra, é transformar os antônimos negativos em palavras representativas de uma nova ética em curso.
Para que se consuma o novo dicionário da sordidez política brasileira, necessário se torna conhecer, a fundo, em todas as dimensões, o seu autor, personagem central de sua própria propaganda político-eleitoreira. O autoendeusamento torna-o réu confesso do desequilíbrio de que acima nos referimos. Considerar-se a si próprio Filho do Brasil, é exigir a legítima paternidade, a um país que já sofreu todos os vexames do filho que não passa de um bastardo. Como se não bastassem as ofensas de sua diplomacia, ofende-se mais ainda a nação, anunciando a sordidez de cobrar do país a herança que acredita ter direito e pretende obtê-la, através da delegação de poderes de seus iguais, nas urnas em 2010. É mais uma indenização cobrada ao país, considerado culpado pelo filho ilegítimo, pela tendência inata de sua família, de não ter vocação para o trabalho. O filme que ilustra a vida do responsável pela obra de estropiamento da língua, “coincidentemente” será levado à exibição em 1º de janeiro de 2010.
Regredimos ao populismo desenfreado do brizolismo e percebemos, claramente, a existência de dois Brasis: o que trabalha e estuda para o desenvolvimento nacional e o que vive de estelionato político, sorvendo os impostos pagos pelo primeiro dos Brasis. Em toda imoralidade, encontra-se a logomarca da Globo, que não pode perder dividendos, mesmo que seja patrocinando um retorno aos filmes da velha fase macunaímica da miséria colorida. Não há outro digno representante desse (para mim) repugnante personagem (Macunaíma) da baixa estima brasileira, criação de Mário de Andrade, que o etílico Lula.
Alguém da escória da personagem do filme em questão deve ter sido o idealizador do título e da narrativa. O embriagado de álcool e de poder tomou posse do Brasil e está alijando, aos poucos, a parte consciente da sociedade, mas  ainda sonolenta, para os esconsos vãos que se tornarão guetos dentro em pouco, se não tomarmos uma veemente atitude. Já imagino esse filmeco sendo veiculado no agreste, nos sertões, arrebanhando os ingênuos e estimulando-os ao analfabetismo, à bebida e à rebelião. A pressão para um conflito entre brasileiros está se fazendo prenunciar no horizonte. Esta indecencia de filme, se consentirmos, se não reagirmos, se não clamarmos contra a mídia que lhe dará vida, poderá servir de estopim para tomadas de posição sérias que não vão deixar de fora a guarda particular do ébrio presidente: o MST.
Como dizem os traficantes do Rio, "está tudo dominado". Eles sabem o que dizem, infelizmente. Tudo está dominado, porque está corrompido pelo dinheiro fácil em troca da traição e da sabotagem.. Apenas por patriotismo, sem levarmos nenhuma vantagem, porque pertencemos a outro grupamento ético, que não leu o glossário lulista, sabotemos o filmeco do "palhaço de Garanhuns", desde já, para que, no ato da divulgação, caia no ridículo o Filho bastardo do Brasil, que bem poderia ser o Filho de outra coisa que já sabemos o que é. Embora não pareça, o caldeirão da divisão de classes já começou a esquentar. Como não tem a coragem de seu comparsa Chávez e é um poltrão como o Zelaya, usa desses artifícios ultrapassados, mas que caem como uma luva sobre a multidão de ignorantes do interior do país.
Aileda de Mattos Oliveira, Prof.ª Dr.ª de Língua Portuguesa, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 




MENTE APAGA REGISTROS DUPLICADOS
(Por Airton Luiz Mendonça, Artigo do jornal O Estado de São Paulo)


O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.

Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio.... você começará a perder a noção do tempo.

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.

Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:

Nosso cérebro é extremamente otimizado.

Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.

Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.

É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.

Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece?
Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no lugar de repetir realmente a experiência).

Ou seja, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa são apagados de sua noção de passagem do tempo.

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos as coisas começam a se repetir - as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações, -.... enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a...

ROTINA

A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).

Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).

Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.

Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.

Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.

Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos... em outras palavras... V-I-V-A. !!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o... do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.


E S CR EVA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES

di fE rEn tEs !

CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVENTE...

V I V A !!!




RELACIONAMENTOS NO MUNDO CORPORATIVO.

O sucesso consiste em não fazer inimigos. Nas relações humanas no trabalho, existem apenas 3 regras:

Regra número 1:

Colegas passam, mas inimigos são para sempre. A chance de  uma pessoa se lembrar de um favor que você fez a ela vai diminuindo à taxa  de 20% ao ano.
Cinco anos depois, o favor será esquecido. Não adianta mais  cobrar. Mas a chance de alguém se lembrar de uma desfeita se mantém estável, não importa quanto tempo passe. Exemplo: se você estendeu a mão para cumprimentar alguém em1997 e a pessoa ignorou sua mão estendida, você ainda se lembra disso em 2007.

Regra número 2:
A importância de um favor diminui com o tempo, enquanto a  importância de uma desfeita aumenta. Favor é como um investimento de curto prazo. Desfeita é como um empréstimo de longo prazo. Um dia, ele será  cobrado, e com juros.

Regra número 3:
Um colega não é um amigo. Colega é aquela pessoa que, durante algum tempo, parece um amigo. Muitas vezes, até parece o melhor amigo, mas isso só dura até um dos dois mudar de emprego. Amigo é aquela  pessoa que liga para perguntar se você está precisando de alguma coisa. Ex-colega que parecia amigo é aquela pessoa que você liga para pedir alguma coisa, e ela manda dizer que no momento não pode atender.  Durante sua carreira, uma pessoa normal terá a impressão de que fez um milhão de amigos e apenas meia dúzia de inimigos. Estatisticamente, isso parece ótimo. mas não é.
A "Lei da Perversidade Profissional" diz que, no futuro, quando você precisar de ajuda, é provável que quem mais poderá ajudá-lo é exatamente um daqueles poucos inimigos.
Portanto, profissionalmente falando, e pensando a longo prazo, o sucesso consiste, principalmente, em evitar fazer inimigos. Porque, por uma infeliz coincidência biológica, os poucos inimigos são exatamente aqueles que têm boa memória.
Max Geringer





REENGENHARIA

Muitas empresas caíram e caem na armadilha das mudanças drásticas de coisas que não precisam de alteração, apenas aprimoramento. O que lembra a história de duas pulgas.

Duas pulgas estavam conversando e então uma comentou com a outra:
- Sabe qual é o nosso problema? Nós não voamos, só sabemos saltar. Daí nossa chance de sobrevivência quando somos percebidas pelo cachorro é zero!

É por isso que existem muito mais moscas do que pulgas.

Elas então contrataram uma mosca como consultora, entraram num programa de reengenharia de vôo e saíram voando. Passado algum tempo, a primeira pulga falou para a outra:

- Quer saber? Voar não é o suficiente, porque ficamos grudadas ao corpo do cachorro e nosso tempo de reação é bem menor do que a velocidade da coçada dele. Temos de aprender a fazer como as abelhas, que sugam o néctar e levantam vôo rapidamente.

Elas então contrataram o serviço de consultoria de uma abelha, que lhes ensinou a técnica do chega-suga-voa. Funcionou, mas não resolveu... A primeira pulga explicou por quê:

- Nossa bolsa para armazenar sangue é pequena, por isso temos de ficar muito tempo sugando. Escapar, a gente até escapa, mas não estamos nos alimentando direito. Temos de aprender como os pernilongos fazem para se alimentar com aquela rapidez.

E então um pernilongo lhes prestou uma consultoria para incrementar o tamanho do abdômen. Resolvido, mas por poucos minutos!

Como tinham ficado maiores, a aproximação delas era facilmente percebida pelo cachorro, e elas eram espantadas antes mesmo de pousar.
Foi aí que encontraram uma saltitante pulguinha, que lhes perguntou:

- Ué, vocês estão enormes! Fizeram plástica?

- Não, reengenharia! Agora somos pulgas adaptadas aos desafios do século XXI. Voamos, picamos e podemos armazenar mais alimento.

- E por que é que estão com cara de famintas?

- Isso é temporário. Já estamos fazendo consultoria com um morcego, que vai nos ensinar a técnica do radar. E você?

- Ah, eu vou bem, obrigada. Forte e sadia.

Mas as pulgonas não quiseram dar a pata a torcer, e perguntaram à pulguinha:

- Mas você não está preocupada com o futuro? Não pensou em uma reengenharia?

- Quem disse que não? Contratei uma lesma como consultora.

- Mas o que as lesmas têm a ver com pulgas. quiseram saber as pulgonas.

- Tudo. Eu tinha o mesmo problema que vocês duas.
Mas, em vez de dizer para a lesma o que eu queria, deixei que ela avaliasse a situação e me sugerisse a melhor solução.

E ela passou três dias ali, quietinha, só observando o cachorro e então ela me disse:
 "Não mude nada. Apenas sente na nuca do cachorro.
É o único lugar que a pata dele não alcança".

MORAL:
Você não precisa de uma reengenharia radical para ser mais eficiente!
Muitas vezes, a GRANDE MUDANÇA é uma simples questão de reposicionamento.